11 de setembro

Naquele 11 de setembro, pensei que fosse o fim do mundo.

Lembro-me de olhar para o céu com medo de aviões e bombas, medo de viver.

Atualmente, basta invocar a data para que,  aquelas imagens, que vimos todos inúmeras vezes, desfilem na minha frente. 

A cada ano se repete a apreensão. Depende apenas de como me sinto interiormente para que o grau de angústia se estabeleça.

Que bom que nem todas as datas marcantes trazem lembranças negativas.

A linda primavera pincela um céu muito azul, sem fumaça, apenas nuvens gorduchinhas. 

As buganvílias em flor… 

Que bom que o mundo não acabou.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s