Ansiedade

Herdei de meu pai o carma do “deixa para depois” e um outro: “acaba logo com isso”. De um extremo ao outro, em mares desconhecidos ou familiares singro.

Ao “deixa pra depois” reajo. Levanto e vou fazer, ligada no tranco.

Mas o “preciso acabar logo com isso” – parece até uma música –  acaba comigo.

Se compro um bolo e me arrependo por furar a dieta, decido que é melhor comê-lo todo de uma vez e recomeçar. Se alugo três filmes, quero vê-los em seguida para… para… não tem jeito: Acabar logo com isso.

Ansiedade… Que perigo!

Porque, de um dia para o outro, sem a menor cerimônia, tudo vai acabar mesmo.

Quanto à isso estou certa: Prefiro já ter acabado! 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s