Recordar

Fez um ano ontem.

Nada mudou. 

Achei que fosse acordar conformada, sem sentir esse aperto no peito, sem suspirar doída de saudade.

Que nada!

Afinal, seria como esquecer de pelo menos metade de mim. Porque a vejo em meus gestos, em minha risada, nas frases que falo, nos versos que escrevo. Ela está aqui com seus genes espanhóis  para me fazer ir adiante quando me olho no espelho e a vejo em meu rosto.

E ela pragmática, sempre econômica e de bem com a vida, quando me vê assim, gulosa, querendo mais um pouco dela; vem soprar no meu ouvido:

– Agora chega!

2 comentários sobre “Recordar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s