Distrações no escafandro

Ontem, no programa Em Pauta, da Globo News, comentaram sobre uma campanha que está sendo realizada neste mês de abril, nos Estados Unidos, sobre as distrações ao volante. 

Multimídias que temos sido nessa era de mensagens rápidas – comparem com o episódio do mensageiro que correu até a cidade de Maratona – quando as informações nos caem aos olhos, e ouvidos à revelia, estar desconectado no trânsito soa até falta de engajamento…

Entretanto os riscos são tantos… No máximo ouvir as notícias do rádio. Mas o celular, o tablet,  o computador, devem ficar distantes o suficiente para que a gente nem corra o risco de querer ver as mensagens “só desta vez”. 

Ouvir o rádio, sejam as notícias, seja uma boa música, pode ajudar a passar o tempo ocioso cada vez maior dentro do escafandro do automóvel, enquanto o trânsito infernal piora a cada dia…  Ou, devo dizer, a cada período, como acontecia com a inflação galopante dos anos mil novecentos e oitenta, quando os computadores pessoais ainda eram raros… 

Talvez fosse possível inventar um dispositivo que assim que se desse partida na ignição, toda a parafernália tecnológica adormecesse…

No máximo o rádio, ou um livro falado, que saibam, pode ser estimulante; uma viagem mesmo, se fizermos uma boa escolha:

A Montanha Mágica, Cem Anos de solidão, Enamoramentos…

Ainda assim iremos todas vasculhar a bolsa à procura de um batonzinho que nos torne mais apresentáveis aos olhos do espelho retrovisor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s