Vida de cachorro

Não sou muito chegado à chuva, nem ao banho, ou jatos de irrigação. Fico quieto no meu canto e aguardo a água passar, com respeito e um pouco de tédio. Aliás, o tédio é uma constante em minha vida de cachorro mal humorado… Porque meus colegas preferem manter distância; sou muito grande e tenho uma cara feia. Os humanos atravessam a rua quando me veem de longe. Então, passeio de madrugada com meu amigo Antonio, que depois vai cuidar do jardim; e eu fico de longe espiando. 

Está certo que meus donos me adoram. Fazem tudo por mim. Então vou levando assim minha vida de cachorro. 

Mas, confesso: Abano o cotoco rapidamente quando minha dona vem fazer um cafuné no meu pescoço enquanto lê, deitada na cadeira da vovó.

E também fico muito feliz na hora da boia; e meu dono sempre capricha na porção. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s