Vida de cachorro 2

Pela manhã, assim que escuto Patrícia chamar: – Vamos ver o olhinho, Haus? – já sei do que se trata.

Vou em direção à coluna onde fica a focinheira presa em uma guia.

Ela chega com um pote de sorvete kibon cheio de medicamentos. Ofereço meu focinho à focinheira, excesso de zelo, porque jamais irei morder a mão que me afaga. Entretanto é um pouco incômodo quando ela chega bem pertinho com a pomada para colocar em cada olho –  o que me ajuda a suportar melhor a coceira por causa da conjuntivite seca.

Depois que ela coloca um pouco de pomada em cada olho e faz uma massagem para espalhar o produto, ela me solta da focinheira e me agrada com um petisco e um carinho atrás da orelha.

Então, manda que eu sente, depois deite, depois que finja estar morto. Em seguida ela pede:

– Rola! É um truque que aprendi faz pouco tempo, mas que ela adora quando consigo cumprir. Para mim é mais fácil rodar para a esquerda, nem sei porquê.

Minha dona fica bem feliz quando faço tudo direitinho. Ganho carinho e petiscos. Sei que ela me adora!

Eita, vida boa, gente!

Um comentário sobre “Vida de cachorro 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s