Mulher da vida

A filha única de um casal de meia idade, depois que entrou na faculdade de direito, mudou de vida.

Se antes namorava para se casar, tratou de terminar o romance de mais de três anos; queria mesmo é se divertir e conhecer o mundo.

Se antes era tímida e usava roupas largas de tons neutros, mudou seu guarda roupas. Academia todos os dias, fones de ouvido descolados, cabelos coloridos, ela estava em festa.

O telefone não parava de tocar. Era o Flávio, era o Cláudio, era o Márcio,  o Nestor.

O pai que preferia sua filha como antes, chamou-a para conversar. Sentado em sua poltrona, esperou que ela se refestelasse no sofá.  A moça tinha pressa, balançava as pernas bronzeadas dentro do tubinho vermelho, estava pronta para sair.

O pai, começou:

– Minha filha, afinal quem é seu namorado? Você está agindo como uma prostituta!

Ela olhou o relógio, levantou-se e disparou:

– Pai, eu não ganho nada para fazer o que faço!

E saiu batendo a porta da frente.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s