Delivery

Uma Honda CG 125, bem detonada pelo uso intenso, passou pelo corredor entre os carros em alta velocidade, buzinando e desviando de um e outro espelho retrovisor dos motoristas que aguardavam sem paciência o sinal verde.

A motocicleta tinha uma caixa avantajada na garupa onde estava escrito “Pizzas delivery”. O capacete virava para lá e para cá, e a magrela, parada no farol,  agitava umas pernas  bem inquietas. 

No amarelo, a moto empinou levemente e saiu na frente. Quase atropelou o cavalo de uma carroça velha que, imprudente, dividia o espaço com os carros em plena avenida das Américas. O cavalo refugou, virou-se para o outro lado e a moto a essa altura já estava a pelo menos cem metros adiante. Ela atravessou o cruzamento seguinte também no sinal amarelo e continuou assim levando sua torre de pizzas para o além. 

Lembrei-me de quando ganhei minha XLX e aprendia a pilotar. O instrutor, ao me ver estressada com a alma viva da máquina ponderou:

– Escute, moto não é cavalo. Ela só vai fazer o que você mandar.

Rapaz esperto aquele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s