Gatos

Por que os gatos têm que morrer?
Por que nos fascinam, embalam, distraem, se têm que morrer?
Melhor seria ter um bibelô, um gato da mais fina porcelana…
Ou ter uma fotografia, duas ou três esculturas, pinturas abstratas, ou mesmo gatos de fios elétricos.
Gatos gatunos, moços bonitos, tropeço de palavras.
Estes todos, quando vão-se embora, sentimos um tanto, mas depois parece que passa, desaparece.
Mas aqueles que têm coração, têm pelos e garras e pulos, nem deveriam existir, já que têm que morrer.
Quando os gatos morrem, morremos devagarinho…
E como dói!

 

2 comentários sobre “Gatos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s