Desculpe o transtorno, estamos em obras!

Difícil construir. Crescer…

E se é para reformar triplica-se a dificuldade. 

Muito bem fazem aqueles que implodem tudo e começam do zero.

Entretanto para quem tem bagagem, para quem tem a perder se tudo for detonado, resta ir devagarinho, um tijolo de cada vez…

E remexer em velharia resulta em encrenca na certa. Não dá pra substituir uma torneira velha por outra mais bonita. É preciso trocar o reparo. Remover o reparo muitas vezes significa trocar o encanamento, o que resulta em trocar um registro de água enferrujado.  Assim chegamos até o sótão onde está a caixa d’água que – você descobre – está vazando e não tem tampa.

 

Ao cuidar da caixa, descobrimos quantas telhas estão quebradas.

A gente diz: 

– Vamos trocar as telhas! 

Mas, não existem mais daquelas para substituir. 

Telhado novo!

E lá se foi o orçamento…

Não adianta apavorar. A ordem é devagar e sempre.

E a vida vai dando um baile em quem quer crescer e transformar.

Assim também é a escrita. Uma palavra de cada vez, tijolo com tijolo.

Depois a limpeza do texto, clarear as ideias e descobrir que é possível criar sim, e transformar, e crescer!

Vejam só como está bonita a minha velha casa, novinha em folha!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s