Um cotoco de vida

Hoje, quando fui ao correio, encontrei uma pessoa singular.

Um senhor muito bem disposto, bonito e bem articulado que queria passar um telegrama. Chamou minha atenção porque atualmente quase ninguém passa telegrama.

Postava minha carta  enquanto ele ia saindo todo lampeiro. Tive que perguntar:

– Desculpe, mas quantos anos o senhor tem?

Ele se virou para me olhar e disse, olhos nos olhos:

– Essa é uma pergunta proibida. 

Gracejei:

– Só quero saber se o senhor pode mesmo estar na fila especial.

Ele sorriu abertamente e me falou estendendo a bengala.

– Essa é a minha vida; já vivi tudo isso, só falta um cotoco. Por isso estou vivendo plenamente tudo que posso. Recebi um convite  de uma senhora de 70 anos para uma festa em sua casa. Mas o horário não dá para mim. Das nove da noite até uma hora da manhã. Então tive que declinar, por isso o telegrama.

Conversamos mais um pouco, e saímos os dois contentes por esse contato. É isso que é bom na vida!

Quando se despediu, virou-se para seguir adiante, parou e voltou-se para mim mais uma vez para dizer:

– Ah, a idade é oitenta e oito!

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s