Hipertermia

Maria saiu tarde hoje, e no jardim em frente a casa encontrou um bem-te-vi morto. Estacou, curvou-se ligeiramente para a frente e firmou a vista. O que teria acontecido?   Não havia mais gatos em casa… O cachorro era grande e estabanado demais para caçar… Teria sido um chumbinho perdido? Com o pé cutucou o passarinho e o virou do outro lado. Formiguinhas se alvoroçaram, em rota de fuga. Maria entrou em casa, pegou papel absorvente e delicadamente catou o bicho. Procurou sangue, alguma asa quebrada, qualquer coisa que pudesse dar notícias de antes da morte. Nada. Suspirou, embrulhou o morto no papel e descartou tudo na lixeira.

Enquanto dirigia para o trabalho ainda pensava sobre a morte do pássaro:

– Deve ter sido insolação, hipertermia; ela pensou assim… E sentiu muita tristeza ao imaginar que muitos outros pássaros estariam morrendo por nosso descaso com a natureza.

Pássaros, gatos, cachorros, bichos-preguiças, tatus e capivaras… E crianças também…

3 comentários sobre “Hipertermia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s