A bola da vez

Eu sou a bola de futebol, no meio do campo e espero o apito e o chute inicial para sair da inércia. Depois vou rolando pelo campo: tonta, pronta, mágica, reticente, entre os camisas vermelhas e pretas. Em um chute esplêndido alcanço o almejado alvo: Gol! Quem marca delira, quem não defende chora. Ao fim da pelada fico por ali dolorida e estática.

Um elefante vem brincar comigo, chutar e alegrar uma plateia risonha. Mas ele erra e me pisa.

Pluft!

Um comentário sobre “A bola da vez

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s