Jardim Secreto

Meu jardim não é nada secreto. É virtual e abstrato. Não cheira. Chora e sangra.

As vezes, um reboliço de cores que não se complementam,  completam meu passeio. E sempre, invariavelmente aparecem animais e plantas, que eu trato de desmanchar. Tem que ser abstrato.

Abstrações à parte, não há forma melhor de relaxar e contar histórias. Assim que vejo um coelho branco vou atrás por onde ele anda, sempre atrasado no meio dos tons terrosos do meu trabalho. Depois que entendo o recado, me apresso também porque não posso perder mais tempo.

Mais cedo havia uma curiosa mulher de braços erguidos como galhos de buganvília. A cabeça para trás, escondia o rosto. Será que sofria? Antes que virasse o rosto para mim, antes que eu visse alguma tristeza nela, transformei-a em um borrão vermelho magnífico. Ela deve estar por aí, chorando atrás da goiabeira. Tudo bem, desde que não me apareça desgrenhada e nua.

No cantinho esquerdo, lá em cima, um passarinho quase foge da tela de pintura. Englobo aquele pequenino em um ninho cor de palha.

E assim vou desenhando e vendo coisas.

Vou desenhando e apagando estes pequenos segredos do meu jardim.

2 comentários sobre “Jardim Secreto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s