O telhado é de vidro

Tenho um telhado de vidro.

É só uma chapeleta, o suficiente para clarear a área da cozinha, gosto de ver bem o que como. A não ser mariscos e beringelas – nestes casos fecho bem os olhos.

Agora, nem que a vaca tussa, ou cuspa, ou rosne, nem mesmo assim, aceito que me digam: – Seu telhado é de vidro.

Tenho isso para mim, internamente me aceito, mas que não venham me dizer o que fazer diante das minhas inúmeras fraquezas. Se algum dia for reformar o telhado, haverá ainda uma porção de telhas de vidro. Para iluminar, acreditem.  Para ser perdoada pela luz que entrar e me permitir enxergar o que como.